Vida de Escritor – George R. R. Martin

Biografia

George Raymond Richard Martin nasceu em Bayonne, New Jersey, Estados Unidos, no dia 20 de setembro de 1948.
Filho de Raymond Collins Martin, um estivador, e de Margaret Brady Martin, uma doméstica.
George possui duas irmãs mais novas, Darleen (nascida em 1949) e Janet (nascida em 1950).
O escritor morou durante muitos anos em casas populares, construídas pelo governo local de Bayonne para abrigar pessoas de baixa renda, principalmente imigrantes europeus que fugiram da Segunda Guerra Mundial.
Martin possui ascendência alemã, britânica e italiana por parte de pai, francesa e irlandesa por parte de mãe.
Ele é chamado também de George R. R. Martin ou simplesmente GRRM.
Roteirista e escritor de ficção científica, terror e fantasia, ficou mais conhecido por escrever a série de livros de fantasia épica, As Crônicas de Gelo e Fogo.

Carreira

Quando jovem, ele se tornou um leitor ávido de quadrinhos de superheróis.
A edição de novembro de 1968 do Quarteto Fantástico, possui uma nota ao editor que Martin escreveu quando ainda estava na escola.
Ele credita à atenção que recebeu com a carta, junto com seu interesse em quadrinhos, como sua inspiração para se tornar escritor.
Em 1970, Martin recebeu seu diploma de bacharel em jornalismo pela Universidade Northwestern, de Illinois.   No ano seguinte, pela mesma universidade, o autor completou um mestrado em jornalismo.
Martin começou a escrever contos de ficção científica no começo da década de 1970.
Apesar de o início de sua carreira não ter sido fácil, como exemplo, uma de suas histórias foi rejeitada por diferentes revistas 42 vezes, mas ele nunca se desencorajou.
Sua primeira história indicada para o Hugo e para o Nebula foi “With Morning Comes Mistfall”, publicada na revista Analog Science Fiction and Science Fact em 1973.
Apesar de não ter vencido nenhum dos prêmios, Martin não se importou, afirmando que se juntar ao Clube dos “Perdedores do Hugo e Nebula” foi uma grande realização para ele.
Apesar de muito de sua obra ser de fantasia ou terror, alguns de seus trabalhos iniciais se encaixavam em ficção científica ou em história futura.
Ele também escreveu pelo menos uma obra de cunho político-militar, “Night of the Vampyres”.
Durante a década de 1980, Martin começou a escrever para a televisão e trabalhar como editor de livros. Para a televisão, ele trabalhou nas séries The New Twilight Zone e Beauty and the Beast.
Como editor de livros, ele supervisionou o desenvolvimento da série Wild Cards, que continua sob sua direção e edição, com mais de vinte volumes publicados. Em 2012, a série celebrou seu aniversário de 20 anos.

Crônicas

Em 1991, Martin voltou a escrever livros, começando a escrever aquilo que eventualmente se tornaria a série de fantasia épica As Crônicas de Gelo e Fogo (ostensivamente inspirada na Guerra das Rosas e em Ivanhoé), com sete volumes planejados.
O primeiro volume, A Guerra dos Tronos, foi publicado em 1996.
Em novembro de 2005, O Festim dos Corvos, o quarto volume da série, se tornou o livro mais vendido da lista do The New York Times, alcançando a mesma posição na lista do The Wall Street Journal.
Em 2007, a HBO comprou os direitos para televisão de toda a série e, em 17 de abril de 2011, estreou a primeira temporada de Game of Thrones, cujos dez episódios cobrem o primeiro livro da série.
Dois dias após a estréia, a HBO anunciou que havia renovado a série para uma segunda temporada depois das críticas extremamente positivas e do número inicial de espectadores do primeiro episódio, 4,2 milhões.
Em 15 de fevereiro de 2011, Martin se casou com sua namorada de longa data, Parris McBride, em uma pequena cerimônia para amigos e familiares em sua casa, em Santa Fé, Novo México.
O casal trocou alianças inspiradas em anéis célticos, feitos sob encomenda, por artesãos locais.

Livros

Romances

A Morte da Luz (1977)
Windhaven (1981 com Lisa Tuttle)
Sonho Febril (1982)
The Armageddon Rag (1983)
As Crônicas de Gelo e Fogo (série):
A Guerra dos Tronos
A Fúria dos Reis
A Tormenta de Espadas
O Festim dos Corvos
A Dança dos Dragões
The Winds of Winter
A Dream of Spring
Hunter’s Run (2007 versão ampliada da novela “Shadow Twin”)

Livros infantis

O Dragão de Gelo (publicado originalmente em 1980, ilustrada e reimpressa em outubro de 2006)

Coletâneas

A Song for Lya (1976)
Songs of Stars and Shadows (1977)
Sandkings (1981)
Songs the Dead Men Sing (1983)
Nightflyers (1985)
Tuf Voyaging (1987, coletânea de histórias interligadas)
Portraits of His Children (1987)
Quartet (2001)
GRRM: A RRetrospective (2003; reimpresso em 2006 e 2007 como Dreamsongs)

Outros
Warriors (TBA)
Songs of the Dying Earth
Starlady & Fast-Friends
In the House of the Worm
Arms of the Kraken
Songs of Ice & Fire
Down this Strange Streets

Premiações

“A Song for Lya”, Hugo Award de 1975 por Best Novella.
“Sandkings”, Hugo Award de 1980 por Best Novelette e Nebula Award por Best Novelette.
“The Way of Cross and Dragon”, Hugo Award de 1980 por Best Short Story.
“Portraits of His Children”, Nebula Award de 1986 por Best Novelette.
“The Pear-Shaped Man”, Bram Stoker Award de 1988 por Long Fiction.
“The Skin Trade”, World Fantasy Award de 1989 por Best Novella.
“Blood of the Dragon”, Hugo Award de 1997 por Best Novella.
“A Tormenta de Espadas”, indicado ao Hugo Award de 2001, na categoria Best Novel.
“O Festim dos Corvos”, indicado ao Hugo Award (Best Novel), Quill Award e British Fantasy Award de 2006.
“A Dança dos Dragões”, indicado ao Hugo Award de 2012 na categoria Best Novel.

As referências

“George R. R. Martin em seu processo criativo”, por Chad Lewis.

Que George R. R. Martin é um geek histórico é um fato amplamente sabido.

O autor das Crônicas de Gelo e Fogo está desde a década de 1950 envolvido, seja na condição de consumidor ou de autor, com histórias em quadrinhos, literatura e programas de TV, de fantasia e ficção científica, além de ser um ávido leitor de História e fã de esportes norte-americanos.

Sendo assim, as Crônicas, além da evidente inspiração histórica, estão também permeadas de influências de várias dessas águas bebidas por GRRM, sendo algumas delas transformadas em pequenas homenagens ou referências, diretas e indiretas aos autores e obras e elementos da “vida real” dos quais ele é fã.

Curiosidades

George é também um notório fã de futebol americano (dentre outros esportes), torcedor dos dois times de Nova York, os Giants e os Jets.

Quem costuma ler o Not A Blog, o blog pessoal do autor, está acostumado a encontrar postagens (às vezes furiosas) com comentários sobre o desempenho das equipes, e o fanatismo de Martin chegou também às Crônicas, com A Dança dos Dragões permeado de referências a atletas e times.

Um de seus personagens, Sor Patrek, foi morto pelo gigante Wun Weg Wun Dar Wun, popularmente conhecido como Wun Wun.

O próprio gigante é referência a Phil Simms, lendário quarterback dos Giants que usava a camisa de número 11 (“one, one”, daí “Wun Wun”), aposentada pelo time em 1995.

Frases

“Uma mente necessita de livros da mesma forma que uma espada necessita de uma pedra de amolar, se quisermos que se mantenha afiada.”
George R. R. Martin

“Nunca se esqueça de quem você é, porque é certo que o mundo não se lembrará. Faça disso sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. Arme-se com esta lembrança, e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo.”
George R. R. Martin

“A maioria dos homens mais depressa nega uma verdade dura do que a enfrenta.”
George R. R. Martin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *