Primeiros passos para escrever um livro.

Organizar ideias

Primeiros passos para escrever um livro.

Muitas pessoas sentem vontade de escrever um livro, mas vários fatores impedem ou atrapalham a realização desse desejo.   Porém existe sempre os primeiros passos para escrever um livro, e nestas linhas você encontra a base para iniciar este processo.

Entre os casos que mais geram dúvidas, é a questão de como organizar as ideias.

Às vezes, algumas partes da história que você está criando que podem surgir de forma aleatória, neste momento a dificuldade pode ser de que forma deve-se agrupar estas partes.

Para organizar as ideias, faço uma analogia com a construção de uma casa, primeiro ela precisa de alicerce, depois colunas, paredes, vigas, telhado, piso, além das janelas e portas.

Para conseguir escrever um livro e termina-lo, você também precisa seguir uma sequência lógica.

Acredito que ninguém consegue construir uma casa pelo telhado, pelo menos não conheci ninguém até hoje que executou esta proeza, se você conhece alguém por favor me apresente.

Então… escrever um livro segue o mesmo preceito, primeiro você precisa ter a ideia central para conseguir evoluir na trama.

Segue um exemplo abaixo:

“Maria era uma menina muito criativa e dedicada, desenvolveu o gosto pela arte logo na infância, quando as professoras a incentiva nas aulas de artes.    Ela gostava muito de desenhar e pintar esboços em papel couchê, e praticava isso todos os dias logo após as aulas na faculdade. 

Certa vez, sua colega Laura, admirada por um de seus quadros, pediu à Maria que pintasse uma tela e desce de presente a ela.    Três meses depois, Maria concluiu a obra e avisou Laura que poderia busca-la.  

Laura porém, convidou Maria para um jantar em sua casa naquela mesma noite, pois ela havia preparado uma grata surpresa.

Maria foi ao jantar, e logo ao chegar, Laura lhe apresentou um amigo de seu pai que era curador de uma grande galeria de artes no centro da cidade.   Ele ficou admirado com a bela pintura que a garota carregava e a convidou para participar de uma exposição jovens pintores, de que aconteceria no próximo mês.  

Maria já havia pintado várias telas e aguardava ansiosamente pelo início da exposição, porém na inauguração, ela foi acusada de plagiar telas famosas.

Agora Maria precisava provar sua inocência ou seria severamente punida.”

Com este exemplo rápido, espero trazer entendimento do que é a ideia central, neste caso;

Maria, a pintora de artes, precisa provar que suas telas não eram plagio.

Este foi um pequeno exemplo de como iniciar uma ideia, porém se mesmo assim você acreditar que não consegue desenvolver uma história, comece escrevendo sobre um momento especial de sua vida, seja uma viagem inesquecível, um show que participou ou uma festa.

Aos poucos você vai obtendo a prática e as ideias vão fluido normalmente, da mesma forma como eu escrevi o texto acima.

Porém, neste caso, tenha em mente que a ideia central de sua história deve ter início, meio e fim, se o evento foi uma festa, incremente com um mistério com o roubo de uma joia valiosa, assim você consegue render a atenção do público para tentar descobrir o ladrão.

Porém, você deve ter em mente o final desta história, resuma em uma folha toda a trama, assim com esta visão fica mais fácil acrescentar os capítulos e personagens.

Neste artigo, apresento mais informações sobre como organizar ideias. 

Transcreva a ideia para o papel

Primeiros passos para escrever um livro.

Após organizar as ideias, simplesmente transcreva-as no papel, da mesma forma como você desenhou em sua mente.

Não se preocupe com os erros de português, depois você terá tempo para corrigi-los, o principal neste momento é você construir seu “alicerce”, a base para construção de sua obra.

Depois que você já mentalizou a ideia central, você precisa fechar todo o ciclo da história com início meio e fim, assim fica mais fácil de pensar nos detalhes sobre a trama, os detalhes físicos e psicológicos dos personagens, a época que se passa a história, os lugares, etc…

Para ajudar no fechamento da trama, você precisa criar perguntas para definir a história e o destinos dos personagens;

Aonde se passa a história?

Quem é o personagem principal? Existe um(a) personagem principal?

O que ele ou ela faz da vida? O que ele ou ela precisa fazer?

Entre várias outras perguntas importantes que você precisa criar e responder.

Faça isso, escrevendo a ideia central e as respostas de uma forma organizada, pois assim você não se perderá no decorrer da história.

Uma ferramenta que pode ajudar bastante nesta organização é o mapa mental.

Neste artigo eu descrevo a ferramenta que utilizo para organizar todos estes detalhes, trata-se do Xmind, um software gratuito que ajuda bastante nesta etapa.

Se você não consegue ter uma ideia, uma boa forma de adquiri-la é através do hábito da leitura, pratique sempre a leitura, seja no ônibus, na fila do banco, na sala de espera do consultório médico ou dentista (lendo, pode até desviar sua atenção do barulho da temida maquininha do dentista).

Crie motivação

Primeiros passos para escrever um livro.

Uma hora ou outra seu desempenho pode diminuir, sua mente poderá te sabotar e pedir que você desista, acredite isso acontece, para quem é ser humano a desmotivação pode abater.

Isto é um instinto natural do nosso cérebro, ele foi programado a nos defender e nos deixar em alerta contra perigos, e a decepção por não conseguir algo também entra nesta lista.

Por isso o cérebro vai tentar fazer você desistir, você pode chegar a pensar “Por que estou me esforçando tanto, se sei que o final não vai dar em nada?” pode acreditar, seu cérebro também vai procurar lhe mostrar que seu esforço é em vão.

E o que você precisa fazer para evitar isso?

Procure por casos de escritores de sucesso, estude a vida deles, como eles chegaram na posição que estão hoje? Quais foram suas maiores dificuldades, e como foram superadas?

Saiba que nesta jornada, existirá pessoas que por não entenderão este seu trabalho, dirá que você é muito metido(a), que agora você não terá mais tempo pros amigos, etc…

Mas não se preocupe com isso, o que você precisa fazer é procurar por pessoas que estão passando ou que já passaram por esta fase também.

Outra coisa que você precisa fazer é aquilo que gosta, isto eleva seu grau de satisfação deixando-o com mais vontade de fazer acontecer.

Se você gosta de assistir filmes de comedia, assista a maior quantidade que conseguir, se gosta de correr no parque, faça mais corridas periódicas, enfim, crie satisfação pessoal para obter motivação quando for pensar em sua história.

Nesta coluna do portal, você encontra a história de vida de vários escritores de sucesso, entende como eles superaram situações que podem ser as mesmas que você está passando neste momento. 

Defina o gênero

Primeiros passos para escrever um livro.

Existem vários gêneros literários, mas sempre há um que no qual nos identificamos mais, ou pelo menos acredito que deveria existir somente um.

Mas, procure identificar o gênero que mais lhe agrada e tenha certeza que irá ter mais resultado ao seguir por esta linha.

Leia muitos livros deste gênero, procure identificar se há semelhanças entre a trama do livro e sua história, não semelhanças de personagens, de diálogos ou lugares, mas sobre estilo de estrutura criada, qual reviravolta houve que te surpreendeu.

Existe uma estrutura muito utilizada (em filmes principalmente), na qual podemos perceber o passo a passo do roteiro, trata-se da Jornada do Herói e neste artigo você pode conhecer mais detalhes desta estrutura, e pode até utiliza-la em sua história.

É primordial definir o gênero, assim você pode definir o público que pretende atingir, ainda mais se seu desejo for a realização de vendas da sua obra.

Antes de ingressar na sua história, repito…, leia a maior quantidade de livros do gênero que conseguir sobre o gênero que definiu e que lhe agrade.

Defina seu publico

Primeiros passos para escrever um livro.

Para quem você quer escrever?

Se você nunca pensou nisso, deveria pensar.

Ainda mais se seu desejo for a venda de sua obra, neste caso você deve dirigir a história baseado no que as pessoas querem ler, não no que você acredita ser legal.

Isto cai bem naquela frase, “O que seria do amarelo, se todos gostassem do branco?”

Procure identificar qual é o seu tipo de leitor, qual sua idade, em qual região predomina, qual sua classe econômica.

Neste infográfico apresento informações que podem lhe ajudar nesta pesquisa e definir como encontrar seu público certo.

Assim que tiver o público definido, você pode planejar sua estratégia de marketing, você define para quais canais deve divulgar, para quais editoras enviar seu material, quais redes sociais você encontra seu público ideal, e um passo muito importante assim que finalizar sua obra, é registra-la, assim você tem segurança de que sua história não será plagiada.

Para ajudar neste trâmite de registro, criei este artigo onde você encontra as informações necessárias para realização deste procedimento de segurança.

 

Resumo

Escrever um livro requer imaginação e dedicação, mas não podemos deixar de lado as partes técnicas como, estrutura, organização e pesquisa, tudo isso tem influência e ajuda na concretização da obra.

Ideias, você pode tê-las, mas se não conseguir pensar em nenhuma ideia, existem meios de amadurece-las, criando situações e transcrevendo-as no papel.

Crie uma atmosfera agradável, procure motivar-se para ganhar inspiração, seja fazendo coisas que te distraia, ou lendo biografias de seu escritor(a) predileto.

Entenda sobre o gênero que pretende escrever e que lhe agrade, assim fica mais fácil definir a história e identificar seu público.

 “A jornada de mil quilômetros, começa sempre com o primeiro passo” – Mirlan Hellowell Eiffel

Em breve, disponibilizarei um material mais prático para que você possa dar os primeiros passos para escrever seu livro.

Até breve
Helder Diório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *