Porque realizar pesquisas ao escrever suas histórias!

Ao escrever histórias, principalmente ficção, chegará momentos que haverá necessidade de comentar assuntos que você não domina.

Isso poderá acontecer por exemplo; quando um personagem for um médico neurologista e, há a necessidade de informar qual o quadro clínico atual de um paciente.

Ou se um personagem, for um viciado em jogos de cartas, e você como escritor, deverá escrever pelo ponto de visto do personagem e, apresentar esta visão aos leitores.

Neste momento, você precisará realizar pesquisas, para conseguir informações que atendam as necessidades da história, para deixar a narrativa mais verossímil.

No caso do primeiro exemplo, o médico, será necessário conhecer os sintomas que o paciente possui, como a doença se desenvolve, como identifica-la, quais medicamentos para amenizar os sintomas.

No caso do segundo exemplo, o viciado em jogos, poderá ser necessário explicar como ele chegou nesse estágio, qual a situação psicológica, o ponto de vista personagem, qual o tipo de jogo que ele participa, se ele é viciado em outros tipos de jogos, se esta situação foi herdada da família, entre outros pontos relevantes.

Ao final de cada pesquisa você perceberá como aumentou sua auto confiança ao escrever sobre o assunto pesquisado, e conseguirá adicionar detalhes específicos para enriquecer sua história.

O resultado desta pesquisa deve ser adicionado a ficha do personagem, de forma que ele consiga obter a gama de conhecimento necessária, e transfira aos leitores.

Neste link você pode baixar o modelo da ficha de personagem que disponibilizei para utilizar em suas histórias.

Meios de pesquisas

Hoje, o mais rápido e principal meio de pesquisa disponível é a internet.

Devido a facilidade e a vasta gama de informações que você consegue adquirir, ao digitar um assunto no buscador.

Porém, haverá ocasiões em que a pesquisa em livros específicos sobre determinados assuntos, sejam bem mais uteis e necessários para obter tal conhecimento.

Poderá haver também, situações que apenas uma conversa com uma pessoa especialista, ou que passou por determinada situação, se adeque bem melhor naquele conhecimento.

Pode ser que a partir de algumas conversas, você tenha a ideia de criar um outro tipo de personagem, baseado nas novas informações e experiencias que você adquiriu.

O mesmo pode acontecer, quando você assiste um documentário ou lê uma biografia, onde são apresentados alguns detalhes específicos sobre um assunto que você nem fazia ideia que existia, mas será muito útil na criação de um personagem.

Momento de parar a pesquisa

Conforme você vai realizando a pesquisa, as novas informações vão inundando o cérebro com novidades e curiosidades em conhecer mais sobre determinado assunto e, a procura por mais detalhes pode se tornar uma armadilha.

Pois você pode se envolver muito com assunto, acabará tendo muita informação e esquecer a narrativa, os diálogos e o andamento da história.

Se você perceber que chegou a ponto, o melhor a fazer é parar a pesquisa e organizar o conteúdo com base na ficha do personagem (se você não tem uma ficha de personagem, pode acessar este link e baixar a sua).

Estas informações de pesquisa podem ser diversas, como: imagens, objetos, vídeos, musicas, entre outras.  Organiza-las de modo que elas fiquem disponíveis e alinhadas com o enredo é a principal tarefa neste momento.

Pós pesquisa

Após realizar a pesquisa você provavelmente deve ter acumulado uma vasta gama de informações sobre o assunto buscado.

E agora você pode estar se perguntando, o que fazer com esta quantidade de informações? Como vou organiza-las?

Primeira coisa que você precisa entender é, que essas informações devem ser transferidas para o personagem, pois é ele quem deve ser inspirado e se tornar o especialista.

Pois o objetivo da pesquisa é, coletar recursos necessários para tornar o personagem mais consistente com informações implícitas, os cenários mais reais estabelecendo uma verossimilhança.

Espero que você consiga realizar suas pesquisas e, adquirir o conhecimento necessário para que seu personagem represente este conhecimento.

Até breve

Helder Diório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *