Como melhorar sua escrita – 7 dicas

A forma de se expressar através da escrita, é a verdadeira voz do escritor.

Pensando nisso, uma de suas preocupações deve ser sobre o estilo da escrita que apresentará aos seus leitores.

A melhora continua da escrita, é um dos itens que todo escritor(a) deve se ter como objetivo, pois através dela que a comunicação é recebida com satisfação ou não.

Analisando este fato, escrevi algumas dicas de como melhorar a escrita no momento de .

1 – Não se preocupar com a ortografia

Um fator que atrapalha bastante o escritor no momento da criação e na escrita, é se preocupar demais com o momento certo de inserir uma vírgula, um acento, ou mesmo a escrita correta de uma palavra.

A ansiedade de escrever corretamente na primeira vez, faz com que a força criativa e a produtividade não se tornem tão eficiente quanto se esperava, e seus textos não atinjam a desejada qualidade.

O ideal é escrever o que surgir na cabeça, mantendo seu ritmo sem perder a criatividade.  Escreva seu texto sem se preocupar com a perfeição, pois o momento certo de efetuar as correções necessárias será na revisão do texto.

Uma fase que o escritor(a) não pode deixar passar em branco é a edição, e nesse momento serão efetuadas todas as correções ortográficas e gramaticas de seu texto.

Mesmo assim, se você está acostumado a fazer correções do texto no momento da criação da história, pensando que não pode deixa-las para revisão, procure reduzir essa preocupação lembrando sempre que o escritor precisa buscar a melhora contínua de sua escrita, para impressionar e cativar seus leitores.

Deixar as ideias fluírem e efetuar as correções num momento futuro, é uma melhoria que será notada no final da sua obra, com ganho de produtividade e criatividade, obtendo um retorno positivo que o escritor terá no seu futuro profissional.

2 – Realize pesquisas

Agora é o momento do perfeccionista entrar em ação.  É chegada a hora de revisar seu texto e, apontar os trechos e as palavras que não ficaram de acordo ao esperado.

Poderão surgir diversas dúvidas quanto o emprego de algumas palavras, além de trechos do texto que a princípio, não parecem adequados a cena, ou mesmo os diálogos fora do contexto.

Quanto estas dúvidas surgirem, seja de ortografia, regras gramaticas, ou acentuação, faça pesquisas em dicionários, livros didáticos, ou uma consulta rápida na internet.

Se desconfiar que parte do texto esteja incorreto, continue com a pesquisa até encontrar uma solução.

No momento da revisão, além de realizar pesquisas sobre os pontos abordados acima, faça também uma correção no texto, para identificar possíveis palavras repetidas no mesmo parágrafo, substituindo-as por sinônimos.

Evite também os vícios de linguagem que podem poluir ou deixar o texto prolixo, gerando desinteresse no leitor por transparecer um texto cansativo.

Alguns escritores podem ter dificuldades em identificar problemas nos próprios textos. Neste caso solicite ajuda de outras pessoas, para realizar essa identificação.

Atente-se porém, para que as indicações não se tornem uma regra, mas pontos a serem pesquisados, e avaliados se fazem sentido ao texto.

Ao realizar uma revisão, ao mesmo tempo que realiza as correções, você tem a oportunidade de enriquecer seu vocabulário, além do aprendizado gramatical.

3 – Objetivos Concretos

Ao escrever um livro, você precisa se conhecer o público para quem está escrevendo.

Dessa forma, o índice de obter um retorno satisfatório dos leitores será muito maior.

Para que isso se torne uma realidade, é necessário determinar alguns fatores importantes como; o estilo de linguagem que será aplicada no texto, qual o propósito da história, o gênero empregado que atenda seus leitores, assim você consegue garantir que seu texto cumprirá os objetivos.

Todo gênero e tipo de texto possuem características específicas a serem seguidas, porém deve-se haver um equilíbrio para não limitar a liberdade do autor.

O entendimento desse equilíbrio e as expectativas dos leitores devem ser o guia que determina os objetivos do seu livro.

Para ajudar a compreender esse objetivo, ao escrever seu texto, descubra o nível de conhecimento do seu público sobre o texto que está escrevendo.   Isso se tornará essencial para que o texto não apresente o óbvio ou seja muito técnico.

Com esses objetivos traçados e percorridos, seu livro já terá metade do caminho aberto para o sucesso da sua história.

4 – Prefira textos simples

Quando um leitor decide ler um determinado livro, o que ele espera é no mínimo entender o que está escrito, pois caso contrário ele abandonará a leitura no mesmo momento.

Isso pode causar uma série de problemas ao escritor, uma delas e que ele será marcado pelo leitor como um escritor de textos confusos e complexos, criando assim uma barreira contra a leitura de seus textos.

Pior ainda quanto o leitor comenta sobre seu estilo com outros leitores, apontando sua insatisfação ao ler somente parte de seu livro, ou pior somente a primeira página.

Para evitar esse descontentamento entre os leitores, além de ter o objetivo de sua história traçado, evite textos rebuscados, que dificulte o entendimento dos leitores.

Uma escrita convincente e de fácil entendimento, não necessita de floreios desnecessários, ao contrário, precisar ter uma linguagem simples e direta ao assunto que está sendo tratado.

Claro que dependendo do público, pode se inserir um certo grau de complexidade, mas o ideal é evitar complicações desnecessárias.

Prefira escrever um texto com palavras mais simples, tramas menos complexas para que os leitores possam entender e ter uma visão melhor do escritor.

Ao escrever, prefira determinar parágrafos curtos, assim fica mais fácil a compreensão do texto e menos cansativo a visão.

Inserindo palavras que realmente são necessárias ao texto, torna o estilo de escrita cada vez mais perfeito e agradável aos leitores.

5 – Estruturar é importante

Conforme comentado anteriormente, escrever parágrafos curtos fica mais fácil a compreensão dos leitores e menos cansativo.

Além disso existem outras considerações que devem ser empregados para criar uma boa estrutura ao seu texto.

Para ter um texto bem estruturado, é necessário ter um bom planejamento e direção por onde sua história deve fluir.  Dessa forma é possível deixar o texto num formato adequado ao entendimento dos leitores, e coerente com a evolução que sua história sofre.

A estrutura deve ser pensada logo no início da ideia, logo no momento que for elaborado os capítulos, eles estarão numa ordem cronológica das ideias evitando que personagens que morreram no início da história, apareçam em outro capítulo como se nada tivesse acontecido com eles.

6 – A prática como aliada

Tudo que você se propõe a fazer, tendo talento ou não é possível ser realizado, basta para isso ter persistência.   E para conseguir essa persistência a prática é a alma desse negócio.

Se você não tem muita facilidade para escrever, dedicar algumas horas nessa atividade, praticando exercícios de escrita, sua técnica melhorará muito.

O exercício é praticar escrevendo sobre praticamente tudo que passa em sua vida durante o dia, escrever sobre sua rotina, seu trabalho, sua família seus estudos, viagens, até mesmo sobre esse momento do exercício de escrita.

Observe quantas coisas você vivencia, visualiza e ouve durante o dia e tente reproduzir textos voltados a este fim, assim cada dia mais com esta pratica, você perceberá que sua escrita estará cada dia melhor.

Escrevendo sobre vários assuntos que você percebeu durante o dia, você também ira praticar outros estilos de escrita, variando e ampliando seu vocabulário.

leia mais sobre estilos neste artigo.

7 – Pratique a leitura

Ler é agregar diversos tipos de conhecimento, para você que deseja se tornar um escritor(a), a leitura é uma excelente ferramenta para aumentar seu vocabulário, e conhecer diversos estilos diferentes de escritas.

Leia de tudo, isso irá enriquecer sua cultura e abrirá novas ideias e perspectivas sobre possíveis histórias.

Mas se você gosta de um gênero e pretender seguir nessa linha, direcione sua leitura a livros e textos que tenham a ver com seu estilo, para se espelhar em autores desta linha.

Atente-se que ler sobre o gênero que mais lhe agrada, não pode se tornar um recurso para copiar o estilo de escrita de seu escritor favorito, apenas adicione algumas pitadas na criação de seu próprio estilo.

Desta forma você conseguirá surpreender seus leitores, apresentando um estilo próprio que será sua marca pessoal.

Portanto, o exercício da leitura, além de ser muito gratificante deve ser utilizado como uma ferramenta para gerar novas ideias, aumentar seu vocabulário, elaborar seu próprio estilo, entre outros benefícios que você descobrirá a cada página e capítulo que surgir na história.

Até breve
Helder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *